Olá, tudo bem?

Qualquer empreendedor no Brasil pode contratar um seguro na hora de abrir seu negócio. Porém, o que acontece é o contrário: 70% dos pequenos e médios negócios no Brasil não possuem nenhum tipo de cobertura, de acordo com um estudo elaborado pela consultoria PwC.

Como explicar essa negligência envolvendo cerca de 7 milhões de pequenos negócios no país? A resposta pode estar no desejo de economia por parte dos empreendedores ou desinformação com relação aos seguros, seus custos e suas coberturas?

O brasileiro é um otimista, este é um dos grandes motivos para não contratação de um seguro. Outro ponto as pequenas e médias empresas costumam ver a contratação de seguros como uma despesa, e não como um investimento para proteção – o que é perigoso para a sustentabilidade do negócio. É muito comum esta visão mudar após a ocorrência de algum acidente não segurado, impactando diretamente no giro do negócio.

A principal finalidade da contratação de seguro é proteger o capital investido e garantir seu reestabelecimento caso ocorra um acidente. Muitas ocorrências acabam impactando e, em casos mais graves, até inviabilizando o reestabelecimento do negócio.

Não existe seguro caro, existe seguro mal dimensionado.

Esse recado vai, principalmente, para os cerca de 7 milhões de pequenos empresários citados no início do texto: É perfeitamente possível desenhar uma apólice que caiba no bolso do segurado, as seguradoras, hoje, contam com diversos produtos voltados para essas pequenas e médias empresas, com coberturas específicas para cada tipo de
risco. E não estamos falando apenas da proteção contra perdas materiais: muitas vezes as reclamações por falta de seguro de vida (hoje obrigatório em quase todas as áreas), como também outros seguros.

A Ecar Pay possui uma equipe técnica e preparada para analisar cada risco, e entender a expectativa do cliente e propor um seguro ajustado a cada necessidade do cliente.

Compartilhe nas redes